segunda-feira, 25 de maio de 2009

Paraíso











Cristiano Silva Rato*

Os portugueses quando aqui chegaram,
Assim que avistaram a terra verde,
Sem limite,
Logo pensaram, pois quem pensa logo existe,
O paraíso aqui está,
bem longe do nosso mar,
Suas terras sempre quisemos tomar,
E aos bispos e reis oferecer.

Mas por que só as terras, se aqui Evas e Adãos,
tem de montão?

Ora, pois, pois!
Decretaram então,
Se a terra não tem dono,
É de meu criador,
e a tudo o que dele vem,
Os nobres têm direito também.