quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Escravo











*Cristiano Silva Rato

A vontade de ter já me basta,
esquecer a vontade
é um tempo que não passa.

Meu corpo,
dizem parte de um todo.

Minha alma,
parte de um corpo.

Como é meu se faço parte?
Como é parte se enterro o todo?

Temo não ter consciência,
ser gerúndio na escravidão da vida.

*cristpsilva@gmail.com